in

De Vries relembra demissão polêmica na AlphaTauri 

De Vries acabou sendo substituído por Daniel Ricciardo e viu a trajetória na Fórmula 1 sendo interrompida no meio do ano

Nyck De Vries, hoje piloto da Mahindra, nos tempos de AlphaTauri
Reprodução/Instagram AlphaTauri

Um dos fatos marcantes na temporada 2023 da Fórmula 1 foi o desligamento repentino de Nyck De Vries na AlphaTauri. Em meio à disputa do campeonato, a escuderia optou por substituir o holandês por Daniel Ricciardo, que retomou à categoria, após ficar em stand by na Red Bull, onde atuava como piloto reserva e de testes.

Em entrevista ao jornal britânico The Telegraph, De Vries minimizou o cenário de polêmica em torno da decisão da AlphaTauri. Para muitos, ele não foi tratado como um novato, sendo alvo de um corte impiedoso da equipe, que não uma continuidade e chance para que ele apresentasse uma evolução nas pistas.

“Não é assim que eu vejo as coisas. Sou perfeccionista, então sempre há situações e momentos em que, em retrospecto, eu penso: eu poderia ter feito isso melhor. No final, acho que eu não estava no lugar certo naquele momento. Simplesmente não deu certo”, iniciou De Vries, reforçando que, apesar da decepção, se mostra resiliente sobre o assunto.

“A Fórmula 1 é algo com que sonhei por tanto tempo e que acabou tão cedo. Isso é uma grande decepção. Mas isso faz parte da vida e também um pouco do esporte. Isso pode parecer muito racional, mas é assim que eu realmente me sinto. Agora, aceito as coisas que surgiram em meu caminho novamente”, avaliou De Vries.

Nyck De Vries em novo desafio

Alguns meses depois do desligamento na principal categoria do automobilismo, De Vries acertou vínculo com a Mahindra Racing e irá correr na Fórmula E, que inicia o calendário a partir do dia 13 de janeiro. Além da categoria elétrica, ele competirá no WEC pela Toyota, tendo assim um ano cercado de grandes promessas e desafios.

“Quando você cresce como um jovem piloto, a Fórmula 1 é seu único objetivo. A joia da coroa do nosso esporte. Mas eu aprendi e percebi que há mais do que isso”, disse ele. “Pessoalmente, gostei imensamente da Fórmula E e do WEC, então estou ansioso por isso agora. O automobilismo é mais do que a Fórmula 1, embora eu entenda que o público em geral possa ver isso de forma diferente”, complementou o piloto holandês.

Avatar

Escrito por Cido Vieira

Jornalista graduado no Centro Universitário Uninter. Trabalha no Torcedores.com desde 2017, desempenhando a função de redator. Setorista do futebol pernambucano em rádios locais e um verdadeiro apaixonado pelo futebol e o automobilismo

Comentários

Loading…

Letícia Datena começou sua experiência na cobertura de rally acompanhando etapas do WRC

Jornalista Letícia Datena vai para o Rally Dakar pela 3ª vez

Frederic Vasseur

Vasseur minimiza críticas sobre o calendário da Fórmula 1