in

Desleal? Moreno abre o jogo sobre comportamento de Senna nas pistas

Ex-piloto de Fórmula 1 nos anos 80 e 90, Roberto Pupo Moreno recordou traumática experiência que teve com o colega brasileiro

Divulgação

Roberto Pupo Moreno foi um contemporâneo de Ayrton Senna na Fórmula 1. Hoje com 64 anos, o brasileiro disputou algumas temporadas integrais da principal competição do automobilismo mundial, durante os anos 80 e 90. Além disso, também participou da Fórmula Indy, chegando a ser o terceiro colocado do campeonato em 2000.

Em entrevista para o Canal Enerto no YouTube, o ex-piloto falou sobre o estilo do tricampeão mundial. Desse modo, Moreno foi questionado sobre a reação de Senna, quando este soube de sua contratação por uma equipe de ponta da Fórmula 1, como a Benetton em 1991. O ex-automobilista foi sincero e afirmou que não tinha nenhum relacionamento com o piloto falecido em 1994.

Infelizmente, o Ayrton fez um joguinho comigo nos tempos de kart em que… eu nunca tive muito respeito por ele como pessoa. Então eu nunca fui próximo ao Ayrton“, declarou Roberto Pupo Moreno.

O brasileiro recordou de uma experiência que teve com Senna, numa corrida não-competitiva de karts nos anos 70. “Ele trouxe o kart campeão mundial da DAP. E ele era dois segundos mais rápido que todo mundo“, relatou. Na corrida, Senna fez a pole, enquanto Moreno largou logo atrás do futuro tricampeão na terceira colocação.

Eu era bom de largada e o passei, antes da primeira ultrapassagem limpa, antes da primeira curva. E eu fiz algumas curvas à sua frente, e ele ficou furioso. Furioso! Ele nunca esperava que aquilo fosse acontecer“, declarou Moreno.

“Senna jogou fumaça na minha cara três vezes”, declarou Roberto Pupo Moreno

O ex-piloto revelou que Ayrton Senna o ultrapassaria logo depois, como o esperado, já que possuía o melhor kart da pista, com pneus e motores diferentes. Num determinado momento da prova, Roberto Pupo Moreno novamente se aproximaria da futura estrela da Fórmula 1.

Quando eu colei na sua traseira, ele colocou a mão no carburador para fazer fumaça pelo escapamento. E ele jogou fumaça na minha cara e disparou outra vez. Apenas para me zoar“, disse, reforçando que Senna repetiu por três vezes a atitude.

Dessa forma, Roberto Pupo Moreno considerou que Ayrton Senna lhe faltou com respeito. “Do lugar que eu venho, em Brasília, se você faz uma manobra boa sobre alguém, você não desrespeita aquela pessoa“, criticou.

Por fim, o ex-piloto reforçou que nunca teve respeito por Senna como pessoa, nem fez questão de se aproximar do compatriota. Questionado se o tricampeão o via como “piquetista”, Moreno despistou: “Não sei e não quero saber“.

Comentários

Loading…

Um pai orgulhoso da evolução dos meninos

FIA - Fórmula 1

FIA pode promover nova regra de pneus na Fórmula 1