in

Marko comenta demissão de Steiner da Haas: “Se tornou vítima da própria popularidade” 

Conselheiro da Red Bull, Helmut Marko citou a popularidade conquistada por Steiner devido a série “Drive to Survive”, da Netflix

FIA, Fórmula 1 Guenther Steiner
Divulgação/Haas

A Haas anunciou a demissão de Günther Steiner no último dia 10 e já confirmou o japonês Ayao Komatsu como novo chefe da equipe para 2024. A mudança pegou muito gente de surpresa, ainda mais porque o italiano era amado pelos fãs. Curiosamente, parte desse carinho surgiu devido à sua participação na série de sucesso da Netflix, “Drive to Survive”. 

Para conselheiro da Red Bull, Helmut Marko, a saída de Steiner na equipe norte-americana pode ser justamente devido ao seu status de estrela na Haas. Em entrevista à F1 Insider, Marko comentou a demissão do italiano.

“Vamos colocar desta forma, qualquer pessoa que se torne popular por meio de uma série de documentários como a da Netflix tende a subir em popularidade”, começou Marko.

“Tudo o que ouvi foi que ele queria mudar as ações dentro da equipe. Isso não agradava mais ao proprietário Gene Haas. Mas também é verdade em nosso esporte que a equipe sempre vem antes do indivíduo. Steiner se tornou uma vítima de sua popularidade”, completou.

+ Saiba as razões do rompimento da Haas com Guenther Steiner

Em uma entrevista à Sky Sports, Steiner foi questionado se sua fama estava incomodando Gene Haas e, consequentemente, causado sua demissão. O italiano não descartou essa possiblidade.

“Pensando agora, pode ter sido. Mas, no final, aquela celebridade deu muita exposição à equipe e trouxe patrocinadores muito bons, como a MoneyGram, porque eles gostam disso. Eles poderiam usar isso. Sempre há pontos positivos e negativos em tudo. Talvez tenha havido alguns pontos positivos e alguém tenha mencionado os negativos. Essas são coisas que você nem sempre pode planejar, porque eu não estava lá para tentar parecer uma celebridade. Aconteceu comigo, e todas as pessoas que me conhecem sabem disso, então não me importo”, explicou o ex-chefe de equipe.

“Eu não tentei fazer algo com isso. (fama) Não me levantei de manhã para ser uma celebridade. Eu me levanto de manhã para trabalhar. Acho que isso funcionou muito a favor da equipe, porque sem isso talvez ela tivesse sido fechada antes”, completou Steiner.

A Haas anunciou a demissão de Guenther Steiner na quarta-feira, dia 10 de janeiro. A equipe norte-americana não entrou em muitos detalhes, mas já confirmou que Ayao Komatsu é quem assumirá o cargo de chefe de equipe. Komatsu ocupava o cargo de diretor de engenharia da equipe desde 2016.

“Gostaria de começar estendendo meus agradecimentos a Guenther Steiner por todo o seu trabalho árduo na última década e desejo a ele o melhor para o futuro. Como organização, ficou claro que precisamos melhorar nosso desempenho na pista. Ao nomear Ayao Komatsu como chefe de equipe, temos fundamentalmente a engenharia no centro de nossa gestão”,  diz Gene Haas, proprietário da Haas, em comunicado à imprensa.

Avatar

Escrito por Danielle Barbosa

Comentários

Loading…

Brasil no Rally Dakar 2024: acidentes atrapalham representantes nacionais

Rally Dakar 2024: a três dias da chegada, Lucas Moraes se mantém no pódio