in

Piastri reflete sobre desempenho em sua primeira temporada na Fórmula 1

Piastri disse que gostou de seu desempenho na primeira temporada completa e não se considerou um piloto agressivo nas pistas

Oscar Piastri vai ser titular da McLaren, na temporada 2024 da Fórmula 1
Oscar Piastri vai ser titular da McLaren, na temporada 2024 da Fórmula 1 (foto: reprodução/McLaren)

O piloto da McLaren, Oscar Piastri, acredita que era “importante mostrar” aos rivais da Fórmula 1 que ele não seria um “coadjuvante” nas corridas durante sua temporada de estreia. Vencedor do Sprint no Catar, o jovem piloto recebeu muitos aplausos ao longo de seu primeiro ano na F1 e, notavelmente, não se intimidou de lutar duro com seus colegas mais experientes.

George Russell recebeu uma penalidade de cinco segundos por sair da pista enquanto tentava deixar Piastri para trás em Austin, antes de Yuki Tsunoda rodar no México depois de tentar uma ultrapassagem por fora. O ex-campeão da F2 e F3 da FIA disse que era particularmente importante mostrar aos rivais que ele não era fácil, apesar de sua inexperiência na primeira divisão.

No momento do confronto com Russell, o piloto da Mercedes aludiu a testar a água com Piastri tentando completar uma ultrapassagem por fora para ver se a McLaren estava “sendo gentil” e lhe daria espaço.

O jovem da McLaen considerou que encontrou um equilíbrio feliz na pista ao não ser excessivamente agressivo – uma característica que ele considera que desempenhou um papel importante no seu sucesso na ascensão na classificação júnior dos monopostos.

Aspas de Oscar Piastri, piloto da McLaren

“Claro, há um elemento de respeito e acho que competir com as pessoas como você deseja que seja disputado em alguns aspectos. Acho que sempre tento competir com as pessoas com força, mas de forma justa. No início da temporada ou no início da carreira, é sempre importante mostrar às pessoas que você não é uma tarefa simples, porque não é uma coisa legal de se ter.”

“Não acho que seja excessivamente duro ou agressivo ou algo assim. Na minha carreira júnior, um grande elemento dos meus campeonatos foi ficar longe de problemas e ser consistente. Acho que há definitivamente um bom ditado que diz que às vezes é mais importante terminar a corrida e estar errado numa situação do que estar certo sobre alguma coisa e estar fora da corrida.”

Fabricio Carvalho

Escrito por Fabricio Carvalho

Jornalista baseado no Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre esportes nacional e internacional

Comentários

Loading…

Carlos Sainz

Carlos Sainz comenta corridas sprint na Fórmula 1: “Não funcionam”

Oscar Piastri, McLaren, Fórmula 1, andrea stella

Zac Brown vê influência de Piastri na evolução de Lando Norris