in

Ralf Schumacher desabafa sobre acidente do irmão: “Nem sempre a vida é justa”

Ralf aponta “falta de sorte” e revela como acidente de Michael Schumacher atingiu toda a família

Ralf Schumacher, ex-piloto de F1
Ralf Schumacher, ex-piloto de F1 (Reprodução: Twitter/SkySport)

No próximo dia 29 de dezembro, será o décimo aniversário do impactante acidente de esqui envolvendo Michael Schumacher, irmão do também ex-automobilista e hoje comentarista da Sky Sports, Ralf Schumacher.

Recentemente, Jean Todt, seu ex-chefe de equipe na época de Ferrari, voltou a demonstrar ser bem-vindo nas dependências do heptacampeão de Fórmula 1, mas evitou falar sobre seu estado de saúde, em respeito à família.

No entanto, nenhum depoimento pode ser mais contundente do que o do próprio irmão da lenda do automobilismo mundial, que falou recentemente sobre o impacto do acidente de Michael entre seus familiares.

Esse destino mudou nossa família“; iniciou Ralf Schumacher, segundo o portal GPblog. “Posso dizer que seu acidente foi uma experiência muito ruim e drástica para mim também“; continuou.

Ralf também comentou o quão difícil foi para os filhos do heptacampeão lidarem com a situação, principalmente Mick, que presenciou o acidente de seu pai.

Mick, como todos sabemos, estava lá e era um adolescente na época. Infelizmente, a vida nem sempre é justa e houve muita má sorte aqui também“; refletiu.

Por fim, o irmão de Michael fez um forte desabafo e revelou que, atualmente, seus momentos ao lado dele têm sido totalmente diferentes.

Sinto falta do meu Michael daquela época (antes do acidente). A vida às vezes é injusta. Michael sempre teve sorte em sua vida, mas então aconteceu esse trágico acidente. Felizmente, as opções médicas modernas tornaram possível fazer algumas coisas, mas ainda assim nada é como costumava ser“; encerrou Ralf.

O acidente de Michael Schumacher

O ocorrido foi no resort alpino de Meribel, onde a lenda alemã estava acompanhado de amigos e seu filho Mick, atualmente piloto de F1 e WEC.

Segundo relatos da época, ao tentar ajudar uma vítima de outro acidente, Schumacher desviou-se da pista, tropeçou em uma de suas pranchas, e acabou caindo de cabeça em uma rocha localizada mais à frente.

Três dias após o acidente, Michael Schumacher passou por uma cirurgia no Hospital de Grenoble para aliviar o edema cerebral profundo causado pelo impacto. Ele esteve assim em coma induzido no Hospital de Lausanne, próximo de sua casa.

Em 16 de junho de 2014, sua família anunciou que ele havia acordado e seria transferido para seu lar, em Gland, na Suíça. No entanto, mais três meses se passaram antes que, em 10 de setembro, Michael fosse finalmente para sua residência.

Na época, seu representante, Sabine Kehm, destacou que, embora tenha havido progressos em relação à gravidade da lesão nas últimas semanas e meses, ainda havia um longo e desafiador caminho pela frente. Desde então, informações detalhadas sobre a condição do ex-piloto são escassas e essa é praticamente a informação oficial mais recente.

Avatar

Escrito por Mateus Pereira

Colaborador do Naspistas desde 2023, nasci no estado do Rio de Janeiro e alinho minha maior paixão à minha vocação através da produção de conteúdo sobre esportes. Entre as minhas áreas de maior domínio e experiência profissional estão o automobilismo, o futebol e o universo geek.
Certificado como Jornalista Digital e Social Media pela Academia do Jornalista, contribui no passado como Colunista, Editor-chefe e Líder da editoria de Esportes nos portais R7 Lorena e iG In Magazine.

Comentários

Loading…

Carlos Sainz foi o mais rápido do treino livre do GP de Interlagos Ferrari

Ferrari realiza testes com motor de 2026

Max Verstappen e Charles Leclerc, Fórmula 1

Verstappen e Leclerc pedem fim da regra sobre tempo mínimo por volta na classificação; entenda