in

McLaren cobra maior indenização de Palou por quebra de contrato

McLaren resolveu dobrar a aposta diante de sua investida contra Palou com uma cobrança maior por quebra de contrato

Alex Palou, bicampeão da Indy McLaren
Álex Palou, bicampeão da Indy (Divulgação/Chip Ganassi)

O processo em andamento da McLaren contra Alex Palou por quebra de contrato relacionado a serviços de direção na IndyCar e na F1 foi alterado para incluir mais danos do que inicialmente alegado.

De acordo com documentos judiciais revisados e analisados pela IndyStar, a McLaren delineou as mudanças em sua reivindicação contra o agora bicampeão da IndyCar. O processo contra Palou, que desistiu de um acordo assinado com a McLaren para continuar dirigindo pela Chip Ganassi Racing, agora visa recuperar US$ 31,5 milhões, acima da reivindicação inicial de US$ 22 milhões.

Parte do número atualizado vem do recálculo da quantidade de dinheiro perdida na renegociação de um acordo de patrocínio com a NTT, que originalmente esperava ser atribuída a um piloto vencedor do campeonato. A McLaren afirma que só a mudança de patrocínio custou à equipe quase US$ 8 milhões, o que é mais de US$ 1 milhão a mais do que a estimativa inicial.

A equipe também afirma que um novo acordo com seu outro piloto da IndyCar, Pato O’Ward, foi negociado e foi resultado direto da recusa de Palou em seu contrato com a McLaren devido à necessidade da equipe de garantir um piloto estrela por um prazo mais longo.

Outras mudanças no contrato da McLaren

Outras alterações e ajustes foram feitos nos diversos valores em dólares incluídos na ação, o que resultou no aumento do valor da ação em mais de 40% em relação ao cálculo inicial seis meses antes. Os advogados de Palou contestaram a validade das alegações da McLaren, destacando especificamente a natureza especulativa de algumas das fontes de receita perdidas.

A batalha continua no sistema judicial do Reino Unido, mesmo com a temporada de corridas de 2024 marcada para começar na próxima semana. Alex Palou defenderá seu segundo título da IndyCar a partir de 10 de março, um campeonato que ele venceu com a Chip Ganassi Racing.

Avatar

Escrito por Fabricio Carvalho

Comentários

Loading…

Horner, Red Bull

Rivais da Red Bull querem que FIA esclareça “perguntas não respondidas” sobre Caso Horner

Christian Horner Red Bull

F1 hoje: Christian Horner responde a vazamento de supostas evidências de assédio na Red Bull