in

Stella não vê McLaren no mesmo nível de competitividade da Red Bull após vitória de Norris

Andrea Stella cita problemas da Red Bull em Miami ao adotar uma postura cautelosa em relação ao futuro da McLaren

Andrea Stella e Lando Norris, da McLaren, no GP de Miami
Andrea Stella e Lando Norris no GP de Miami (Twitter/@McLarenF1)

A McLaren continua celebrando a vitória de Lando Norris no GP de Miami, que quebrou o jejum de mais de dois anos sem vitórias da equipe de Woking. Apesar do momento positivo, o chefe da equipe, Andrea Stella, adota uma postura cautelosa.

Embora reconheça as melhorias no carro, Stella ressalta que o desempenho excepcional em uma corrida não garante uma vantagem contínua sobre a Red Bull. Ele aponta as dificuldades enfrentadas pela concorrente durante a corrida em Miami como um fator relevante.

É importante destacar que Norris estava em sexto lugar na primeira etapa da corrida até aproveitar um período de safety car para fazer sua única parada nos boxes, garantindo e mantendo a liderança.

+ Vitória de Lando Norris é comparada a de Ayrton Senna na McLaren: “Raridade”

“Sim, acredito que melhoramos o carro. Temos números que comprovam isso. É algo tangível, que se reflete nos tempos de volta. Contudo, esta corrida foi desafiadora para a Red Bull. Portanto, antes de afirmar que o desempenho de hoje reflete nosso futuro, prefiro não me comprometer com essa declaração”, declarou Stella.

Apesar disso, o chefe da McLaren destaca que a vitória em Miami injeta ânimo na equipe para o futuro. “Consideramos isso como um estímulo positivo, algo que nos impulsiona ainda mais. Na verdade, nos dá ainda mais energia para desenvolvermos nosso carro, possivelmente em um ritmo ainda mais acelerado do que antes. Porém, na minha visão, se quisermos competir de forma consistente com a Red Bull, precisamos entregar outro pacote tão competitivo quanto o que apresentamos aqui.”

“Porque no Japão estávamos a seis décimos de distância da Red Bull na classificação. Na China, novamente, estávamos a alguns décimos de distância. Portanto, seria completamente irrealista pensar que o desempenho de Miami representa nossa real competitividade atual. Acredito que a Red Bull não extraiu todo o potencial de seu carro em Miami”, concluiu Stella.

Danielle Barbosa

Escrito por Danielle Barbosa

Jornalista.

Comentários

Loading…

Toto Wolff, Mercedes

Toto Wolff se diz otimista com atualizações da Mercedes: “Entendemos melhor o carro”

Max Verstappen, da Red Bull

Max Verstappen se manifesta sobre saída de Adrian Newey da Red Bull