in

MotoGP: Fabio Quartararo diz que Yamaha ainda não está pronta para competir

Campeão da MotoGP em 2021, Quartararo busca reabilitação após temporada ruim em 2023

Fabio Quartararo MotoGP
Divulgação/ Twitter Yamaha

Após uma temporada de 2023 decepcionante, Fabio Quartararo espera dar a volta por cima na MotoGP. Contudo, após os testes de Sepang, na Malásia, o piloto francês revelou que a Yamaha ainda não está pronta para competir de igual para igual com as adversárias.

“Ainda não. Nós não estamos próximos dos nosso adversários neste momento. Espero que em breve estejamos. Ainda temos que trabalhar muito e quem sabe estejamos mais próximos no teste do Catar. Mas não realmente não estamos muito próximos neste momento”, revelou Quartararo.

Contudo, apesar da distância para as concorrentes, Quartararo vê Yamaha em evolução. Nesta quarta-feira (7), o francês atingiu a maior velocidade entre os pilotos no teste de Sepang. Apesar disso, piloto terminou apenas na 11ª posição na sessão.

“Não posso dizer que estamos lentos. A moto é realmente muito rápida, mas ainda treme muito na saída das curvas. É super positivo ter uma moto rápida, mas precisamos evoluir no geral das voltas. Estamos perdendo muito tempo em alguns setores”, explicou.

Campeão da MotoGP em 2021, Quartararo terminou na 10ª posição na última temporada. O piloto da Yamaha não está satisfeito com os resultados, mas acredita que a moto tem potencial.

“Lutar pela vitória não é o suficiente para mim. Não é o bastante, mas é melhor que brigar pelo top10 ou top5. Então acho que estamos em uma posição melhor que a do ano passado. A característica da moto é agressiva demais e ainda não estamos usando todo o nosso potencial”, finalizou.

A temporada da MotoGP começa em 10 de março, no GP do Catar. O circuito, aliás, é um dos que Quartararo mais tem dificuldades na categoria. Em quatro edições, o francês tem um 5º lugar em 2021, como seu melhor resultado. No ano passado, o piloto da Yamaha terminou na 7ª posição.

Comentários

Loading…

Esteban Ocon, da Alpine

Esteban Ocon quebra o silêncio sobre possibilidade de substituir Hamilton na Mercedes

Toto Wolff e Lewis Hamilton - Mercedes - Fórmula 1.

Toto Wolff acredita que Red Bull seria a “escolha mais lógica” para Lewis Hamilton