in

Ty Dillon assina acordo para cinco corridas na Nascar Cup Series

Ty Dillon está garantido para a disputa de mais uma temporada da Nascar Cup Series com a inscrição em cinco corridas

Ty Dillon

Ficamos sabendo de forma oficial que Ty Dillon competirá em uma programação limitada da NASCAR Cup este ano, pilotando o carro o Chevrolet Camaro nº 1 da Kaulig Racing.

A primeira corrida de Dillon acontecerá neste fim de semana em Richmond Raceway. Ele também dirigirá o carro no Texas Motor Speedway (14 de abril), New Hampshire Motor Speedway (23 de junho), Richmond (11 de agosto) e Kansas Speedway (29 de setembro).

Dillon, neto do proprietário do carro do Hall da Fama da NASCAR, Richard Childress, tem 238 partidas na Cup Series. Seu melhor resultado foi em Talladega em 2021, terminando em terceiro.

Atualmente, ele compete em tempo integral na NASCAR Truck Series com Rackley W.A.R. A Kaulig Racing está usando uma variedade de pilotos no carro nº 16 este ano. Apenas no primeiro mês da temporada 2024, o time já contou com A.J. Allmendinger, Josh Williams, Shane van Gisbergen e Derek Kraus ao volante. A equipe soma duas vitórias na Cup Series, ambas com o Allmendinger. Ele venceu na Indy RC em 2021 e no Charlotte Roval em 2023.

Chris Rice, presidente da Kaulig Racing: “Estamos entusiasmados por Ty Dillon competir pela Kaulig Racing nesta temporada na NASCAR Cup Series. Com nosso sucesso contínuo no esporte e o apoio da Richard Childress Racing, fazia todo o sentido contar com um piloto veterano para ajudar a pilotar o NCS nº 16.”

Aspas de Ty Dillon

“Estou animado por estar de volta à NASCAR Cup Series com a Kaulig Racing. Este é o nível mais alto do nosso esporte e me permite sair e provar o que posso fazer com grandes líderes como Matt Kaulig, Chris Rice, Travis Mack e toda a equipe. A Kaulig Racing me dá a melhor oportunidade de mostrar o que posso fazer na pista.”

Avatar

Escrito por Fabricio Carvalho

Comentários

Loading…

Ferrari

Carlos Sainz se anima e quer desafiar Red Bull mais vezes

AWA

AWA diminui presença no IMSA após saída de Mantella