in

Pedro Acosta revela quais foram os problemas na Catalunha

Pedro Acosta, piloto da Tech3 GASGAS
Pedro Acosta durante GP de Le Mans (Divulgação - Pedro Acosta - Instagram)

Depois de um início promissor em sua temporada de debute na MotoGP, o espanhol Pedro Acosta tem encontrado dificuldades para obter resultados expressivos. Neste domingo (26), o jovem da GASGAS Tech3 ocupou a modesta 13ª colocação no GP da Catalunha, tendo somado apenas três pontos, o que representou queda na classificação geral.

Tendo largado no pelotão principal, Pedro Acosta protagonizou lampejos de protagonismo, e chegou a rivalizar pela liderança nas voltas iniciais com o vencedor da prova, Francesco Bagnaia. Entretanto, uma queda na curva dez, setor que foi o terror de muitos pilotos na sprint race no dia anterior, acabou minando o desempenho do espanhol.

Em entrevista à imprensa após a disputa no circuito catalão, Pedro Acosta detalhou quais foram os problemas enfrentados, que mais uma vez adiou a sua primeira vitória na categoria.

“Tivemos um problema com a parte dianteira da moto e não está tão claro neste momento. Mais uma vez a moto foi super competitiva, então nada a dizer sobre a moto. Não era sobre os pneus”, avaliou o piloto.

Curiosamente, os circuitos de Le Mans e Catalunha, onde Pedro Acosta não terminou bem, foram duas provas onde ele apresentou maior potencial para sair com a vitória, mas a queda foi determinante na corrida de casa. Apesar da frustração pelo resultado adverso, o jovem segue focado em seguir evoluindo na busca por consolidação na MotoGP.

“Le Mans e aqui foram os únicos dois fins de semana em que estive consistentemente no topo. Fui rápido sozinho, estava prestes a ultrapassar pessoas sozinho e consegui fazer uma classificação normal sozinho. Tirando as quedas, foram os dois melhores finais de semana da temporada. A moto era boa o suficiente para estar no pódio”, lamentou o piloto da KTM.

Pedro Acosta no campeonato

Passadas seis provas na temporada 2024 da MotoGP, Pedro Acosta aparece com 83 pontos, ocupando assim a seta posição na tabela. A liderança é do compatriota Jorge Martín, da Pramac, que com o segundo lugar na Catalunha, chegou aos 155 tentos, 39 a mais do que o segundo colocado, o italiano Francesco Bagnaia.

Avatar

Escrito por Cido Vieira

Jornalista graduado no Centro Universitário Uninter. Trabalha no Torcedores.com desde 2017, desempenhando a função de redator. Setorista do futebol pernambucano em rádios locais e um verdadeiro apaixonado pelo futebol e o automobilismo

Comentários

Loading…

Magnussen e Pérez se envolveram em incidente em Mônaco.

Windsor defende Magnussen após incidente com Pérez no GP de Mônaco: “Não é culpado” 

Adrian Newey, Red Bull, Fórmula 1

Adrian Newey teria recusado oferta de rival da Red Bull na F1, diz jornal