in

Alonso faz alerta à Aston Martin após temporada de altos e baixos em 2023

Piloto espanhol avaliou campanha do ano passado, na qual começou bem, com muitos pódios, mas acabou caindo de nível

Fernando Alonso
Divulgação/X Aston Martin

O piloto Fernando Alonso disse que não haverá uma solução mágica para ajudar a Aston Martin a subir no grid depois de um final decepcionante em sua primeira temporada com a equipe.

O time de Silverstone deu um passo à frente na classificação de Construtores da Fórmula 1 em relação aos esforços de 2022 por causa sua forma inicial de campanha, que viu Alonso garantir seis pódios nas primeiras oito corridas.

Mas a Aston Martin acabou caindo para o quinto lugar na classificação, ficando atrás de Mercedes, Ferrari e McLaren na corrida de desenvolvimento. Parte das dificuldades do AMR23 no final da temporada vieram de uma janela estreita de configuração. Questionado se isso era proeminente no início do ano ou se as atualizações causaram os problemas, Alonso comentou.

“Acho que uma consequência é um pouco do desenvolvimento do carro. Mas é o mesmo para todos. Quando você tenta extrair esse desempenho extra do carro, você precisa sacrificar algumas áreas para ganhar outras, então você começa a estreitar a janela. Acho que temos algumas ideias para a nova temporada e tudo deveria ser melhor”, disse ele.

A Aston Martin espera reverter o retrocesso que foi dado com os desenvolvimentos ao longo do ano passado com um esforço renovado quando as corridas começarem no Bahrein, em 2 de março. Com otimismo de que isso será alcançado, Alonso explicou que “há indicações claras de que algumas partes do carro tiveram desempenho inferior em alguns eventos”.

“Também havia filosofias diferentes no pit lane, mas também, para nós, na maneira como tentamos extrair o desempenho desses carros. Agora, com todos os experimentos e todo o conhecimento deste ano, achamos que entendemos a direção para desenvolver melhor o carro, mas essas coisas estão mudando constantemente”, acrescentou.

“Não acho que exista uma solução mágica para desenvolver o carro, caso contrário, seria muito fácil para todos. Mas coisas em que você talvez confie agora, daqui a seis meses – porque a tendência no pit lane é mover o fluxo de ar de uma maneira diferente – parece que fica desatualizado muito rapidamente, então precisamos ficar de olho”, concluiu Alonso.

Avatar

Escrito por Arthur Santos Eustachio

Meu nome é Arthur Santos Eustachio. Sou formado em Jornalismo pela Cásper Líbero.

Atuo como produtor de conteúdo para sites e mídias digitais. Escrevo notícias sobre esportes em geral - hoje principalmente na área de automobilismo: Fórmula 1, MotoGP e Nascar. Já trabalhei na 365Scores e como administrador de páginas esportivas.

Meus esportes favoritos são futebol, tênis, basquete e Fórmula 1. Minhas maiores referências são Cristiano Ronaldo, Novak Djokovic e Max Verstappen.

No mais, curto ler, ouvir música, assistir filmes e, claro, praticar esportes.

Comentários

Loading…

McLaren vai integrar o grid da Fórmula 1, em 2024

McLaren define meta para o começo da temporada 2024 da Fórmula 1

Lewis Hamilton e Mercedes

Lewis Hamilton explica por que ainda não se aposentará da Fórmula 1