in

Damon Hill sai em defesa de Fernando Alonso após punição no GP da Austrália

Ex-piloto de Fórmula 1 acredita que a FIA não pode impedir os pilotos de ‘fazerem algo inesperado’

Damon Hill, ex-piloto de Fórmula 1.
Damon Hill, ex-piloto de Fórmula 1 (Reprodução / X - @HillF1)

No Grande Prêmio da Austrália, que ocorreu no último domingo (24), Fernando Alonso sofreu uma punição de 20 segundos por ‘condução potencialmente perigosa’ no momento em que George Russell bateu e abandonou a corrida. Agora, Damon Hill, ex-piloto de F1, defendeu o espanhol das acusações.

Para quem não sabe, a situação ocorreu no fim da prova. Assim, Alonso desacelerou antes de acelerar novamente e, embora os dois carros não tenham feito contato, Russell bateu e saiu do Grande Prêmio. Após isso, a FIA puniu o bicampeão mundial.

De acordo com Hill, a linha dessa situação é muito tênue, afirmando que o automobilismo em si é um esporte perigoso. Dessa forma, para ele, é necessário que a organização não impeça os pilotos de fazer algo inesperado.

“Acho que é aqui que entramos na difícil área de: o que são corridas e o que são manobras covardes?Você tem que assumir que a FIA quer impedir as pessoas de fazerem coisas que são potencialmente perigosas. Mas, então, é perigoso! O automobilismo é perigoso!”, iniciou o britânico no podcast F1 Nation.

“Você tem que ter cuidado quando você está atacando alguém, quando você está se aproximando de alguém. Você tem que estar preparado para que eles façam coisas para te manipular. Eu só acho que isso tem que fazer parte do esporte”, acrescentou Damon Hill.

“Ficar atento a um indivíduo porque ele tem histórico? Ou porque são inteligentes? Ou qualquer que seja o motivo… Só acho que a ideia de que você tem que impedir as pessoas de fazerem algo inesperado… isso não é realmente corrida”, finalizou o ex-piloto.

Damon Hill não foi o único que defendeu Alonso

Curiosamente, não foi apenas Damon Hill que ficou do lado de Fernando Alonso. Dessa forma, Martin Brundle lembrou de uma ocasião, em 2023, no GP da Alemanha, onde o espanhol fez uma manobra muito parecia contra David Coulthard.

“Alonso colocou sua auréola santificada e foi ver os comissários de corrida, explicando como pretendia abordar a curva seis de forma diferente para obter uma melhor velocidade de saída, o que incluía desacelerar 100 metros antes, tocar levemente no freio e até reduzir marcha”, escreveu Brundle para a Sky.

“Foi isso que pegou Russell de surpresa. Já vimos Alonso fazer isso antes em Nürburgring em 2003 contra David Coulthard, e ele tinha exatamente o mesmo plano de jogo”, finalizou.

Comentários

Loading…

Helmut Marko, Pérez

Conselheiro da Red Bull apoia Sergio Pérez em meio a especulações sobre substituição por Carlos Sainz

Marc Márquez defende a Gresini Ducati em 2024

Lorenzo minimiza desvantagem sobre Márquez estar com moto “antiga” na Ducati