in

F1 Hoje: Fãs da categoria podem ‘desaparecer’ com domínio de Verstappen

Max Verstappen só foi superado três vezes no último ano, duas delas para o companheiro de equipe, Sergio Pérez

Max Verstappen, Fórmula 1
Max Verstappen (Reprodução / X - Red Bull Racing)

Os últimos anos de disputa na Fórmula 1 foram marcados por um protagonismo absoluto do holandês Max Verstappen, tricampeão de forma consecutiva. A temporada 2024 foi aberta, e o cenário de dominância parece encaminhado para ser repetido. O protagonismo do piloto da Red Bull, no entanto, pode trazer danos para a categoria, é o que garante Jeff Dodds, novo CEO da Fórmula E.

Presente em solo brasileiro para acompanhar a etapa de São Paulo da categoria elétrica, Dodds disse que este cenário de um piloto somente ditando o ritmo na F1 e sobrando frente aos demais pode impactar em um distanciamento dos fãs e diminuir a popularidade do esporte.

“Nós tivemos oito campeões diferentes em nove temporadas. A maioria dos campeonatos foi decidida na última corrida. Os fãs adoram a competição, e quando a competição começa a desaparecer, a base de fãs também começa a desaparecer”, iniciou Dodds.

Na temporada passada, a Red Bull venceu 21 dos 22 GPs realizados. Destes, Max Verstappen levou a melhor em 19 deles, e não à toa, foi campeão restando ainda seis etapas para o desfecho do calendário. A conquista, sem muita emoção em termos de disputa, veio em uma sprint race, o que diminuiu ainda mais a empolgação dos amantes da categoria.

Com o cronograma de provas tendo sido iniciado com dois triunfos de Max Verstappen e a Red Bull sobrando mais um ano, mesmo em crise nos bastidores por conta do caso Horner, é difícil prospectar um cenário diferente na F1.

“Agora, a questão é se Max será capaz de vencer todas as 24 corridas do calendário deste ano, e nós não queremos ser esse tipo de esporte. Ele já venceu as duas primeiras”, disse o novo CEO da Fórmula E.

Curiosamente, durante a realização dos testes de pré-temporada, Dodds afirmou que iria doar US$ 250 mil (cerca de R$ 1,2 milhão na cotação atual) para instituições de caridade caso Verstappen não faturasse o tetracampeonato neste ano.

Avatar

Escrito por Cido Vieira

Comentários

Loading…

Fermin Aldeguer, piloto espanhol da Moto2

Ducati anuncia contratação de estrela da Moto2 para 2025

Eddie Jordan

Eddie Jordan critica Haas e afirma que equipe não tem grandes aspirações na Fórmula 1