in

Ferrari pode “dar golpe” na Red Bull com a influência de Hamilton, diz ex-piloto

Adrian Newey, da RBR, é um nome ventilado nos bastidores da Fórmula 1

Divulgação/Facebook Mercedes F1

Com a confirmação de Lewis Hamilton a partir de 2025, a Ferrari ganha ainda mais força nos bastidores e pode “dar um golpe” na Red Bull com a possível contratação de Adrian Newey, mestre em desing na Fórmula 1.

Segundo declaração do ex-piloto Ivan Capelli à AutoSprint, a equipe italiana deve contar com a influência do heptacampeão para realizar movimentos audaciosos.

“Hamilton tem uma enorme experiência, pode dar uma contribuição importante para a Ferrari. Ele pode fornecer diferentes ritmos e visões para o planejamento futuro. Ele sozinho não vai distorcer o desempenho, porque dirige o carro e não o projeta, porém, pode abrir horizontes futuros para alguns engenheiros que até agora não consideraram um emprego na Ferrari”, começou dizendo o ex-piloto.

Seis vezes campeão com a Mercedes na década passada, o britânico fará sua temporada de despedida antes de ir para a Ferrari. Com isso, já começa os preparativos e movimentações que indicam mudanças no mundo da F1.

“Ver Hamilton ingressar na Ferrari torna a equipe mais atrativa também para os técnicos, e acima de tudo digo Newey, porque de qualquer forma estamos testemunhando um heptacampeão mundial chegando a Maranello dando a ideia de que há um futuro projetado para algo diferente”, disse ele sobre a possibilidade da equipe vermelha atrair o membro da Red Bull.

“Além do marketing e do retorno a nível comercial, acredito que este seja justamente o valor adicional de Hamilton para a Ferrari, acredito que este seja o ponto focal desta chegada”, analisou.

Newey desempenhou um papel fundamental na Red Bull desde que ingressou na equipe em 2006, após deixar a McLaren. Vários de seus projetos nos últimos anos ajudaram a RBR a dominar o cenário, conquistar títulos e quebrar recordes.

“Pela informação recolhida nos últimos anos, ele é muito mais ‘humano’ do que quando trabalhávamos juntos. Vejo-o muito mais tranquilo, já não está tão presente no centro técnico da Red Bull como antes, vai duas ou três vezes por semana, mas fora isso tem uma vida privada ‘evoluída’, por assim dizer, em comparação com alguns anos atrás”, completou ele sobre Newey.

Comentários

Loading…

Fórmula E retorna ao Brasil no dia 16 de março

Responsável pela organização da Fórmula E promete um evento com surpresas e “excepcional”

Fernando Alonso revela “nova dieta” para melhorar desempenho na F1