in

Sainz cita dois fatores principais na busca pela próxima equipe na Fórmula 1 

Carlos Sainz também comentou sobre uma possível ida para a Red Bull após seu pai ser visto conversando com Helmut Marko

Os possíveis destinos de Carlos Sainz após a saída da Ferrari
Carlos Sainz (Reprodução / X - Ferrari)

Carlos Sainz está focado em sua última temporada como piloto da Ferrari, entretanto, também discute seu futuro para 2025. Em busca de uma nova equipe, o piloto sabe que precisa fazer uma boa escolha. O espanhol, inclusive,  já definiu os principais fatores que ele procura ao assinar com uma nova equipe na Fórmula 1.

Desde que a Ferrari anunciou que Lewis Hamilton será companheiro de Charles Leclerc em 2025, diversos rumores sobre Sainz surgiram. Entre as possibilidades para o espanhol estão Mercedes, Red Bull e Audi, apontada como destino mais provável.

+ Sainz promete ajudar Leclerc na briga pelo título da F1 em 2024

Sainz não descarta nenhuma possibilidade neste momento, mas sabe o que quer ter em sua nova equipe.Em conversa com a imprensa, o espanhol afirmou que procura por um projeto competitivo.

“Estou procurando um projeto competitivo que me permita vencer e brigar pelas posições da frente o quanto antes. Mas também estou olhando para a estabilidade. É importante a estabilidade e um projeto conjunto de médio e longo prazo para construir uma equipe forte que consiga trabalhar de forma eficiente com o piloto. Com essas duas coisas em mente, tomarei minha decisão. Mas não tenho pressa”, disse o espanhol.

“Tenho a mente completamente aberta. Mas obviamente preciso conversar com todos para ver o que todos oferecem e o que todos têm em mente. Então, com todas essas opções, vou escolher o que for melhor para minha carreira e para mim como pessoa e como piloto. O bom é que tenho tempo”, acrescentou.

Carlos Sainz também foi questionado diretamente sobre a possibilidade de se juntar a Max Verstappen na Red Bull em 2025. O pai do piloto, o tetracampeão do Dakar Carlos Sainz, foi visto conversando com Helmut Marko, consultor da equipe austríaca recentemente. Apesar disso, o atual piloto da Ferrari minimizou.

“Você vê meu pai ou meu empresário cumprimentando Helmut Marko, lembre-se que tínhamos um ótimo relacionamento com ele, da mesma forma que temos um bom relacionamento com Toto [Wolff, chefe da equipe Mercedes], com qualquer pessoa no grid. realmente é normal nesta fase do ano, mas também não nos vemos há três ou quatro meses. Então sempre vamos cumprimentar um ao outro”, completou Sainz.

Avatar

Escrito por Danielle Barbosa

Comentários

Loading…

MotoGP - Ducati

Ducati pode ter concorrência direta de oponente na MotoGP

Pierre Gasly

Gasly foca na temporada com a Alpine e descarta preocupação com futuro na Fórmula 1