in

Gasly foca na temporada com a Alpine e descarta preocupação com futuro na Fórmula 1 

Pierre Gasly precisa de um bom desempenho em 2024 para buscar um novo contrato para a próxima temporada na Fórmula 1

Pierre Gasly
Pierre Gasly

Pierry Gasly é um dos pilotos que vão iniciar a temporada de 2024 da Fórmula 1 com o futuro ainda indefinido para 2025. O francês tem contrato com a Alpine somente até o final do ano e ainda não sabe se será chamado para renovar o vínculo. 

Enquanto não define seu futuro, Gasly faz questão de manter seu foco na temporada pela Alpine. Em entrevista à RTBF, o francês afirmou não estar preocupado com seu futuro no momento.

“Para o futuro, não estou preocupado. Tenho que tentar encontrar o projeto que me dará a máxima chance de alcançar meus objetivos. Estou comprometido com esta equipe e vejo muitas mudanças positivas. Mas além disso, precisamos performar. Tenho 28 anos. Como todos ao meu redor em Enstone e Viry, realmente espero que possa dar certo”, disse.

“Como você mencionou, estou no final do meu contrato e, é claro, há discussões. Mas, por enquanto, vamos esperar para ver como as coisas evoluem nessas primeiras corridas”, acrescentou Gasly.

+ Gasly afirma que Alpine pode competir no pelotão principal da Fórmula 1

Em 2023, Gasly terminou o ano na 11ª colocação na classificação de pilotos do campeonato, somando 62 pontos. Foram quatro pontos de vantagem para seu companheiro de equipe, Esteban Ocon. No campeonato de construtores, a equipe ficou com a sexta colocação, com 120 pontos.

Para esta temporada, Gasly pediu tempo no processo de desenvolvimento do carro. “Por um lado, testamos muito, o que é positivo. Por outro lado, não entendemos necessariamente tudo sobre esse novo carro, o que é normal.”

“Vamos precisar de tempo. Precisamos trabalhar. Sabemos que estamos começando do zero, o que acho que fomos bastante honestos desde o início. Sabemos que há potencial para desenvolver nesta temporada e esperamos que aconteça o mais rápido possível. Mas pode não acontecer. E será uma corrida de abertura difícil para nós.”

“Tenho medo de que vamos precisar de muita paciência. Isso não é o que você quer, mas claramente vai demorar um pouco para tirar o máximo proveito deste carro. Teremos que fazer um bom plano com muitas atualizações”, completou.

Avatar

Escrito por Danielle Barbosa

Comentários

Loading…

Os possíveis destinos de Carlos Sainz após a saída da Ferrari

Sainz cita dois fatores principais na busca pela próxima equipe na Fórmula 1 

Balanço dos testes da F1: soberania da Red Bull foi ameaçada pela Ferrari