in

Stella revela quando foi a ‘virada de chave’ da McLaren em 2023

Chefe de equipe da escuderia britânica revela insatisfação no início da temporada e avalia que o Grande Prêmio da Áustria foi crucial para a campanha da marca no ano passado

Andrea Stella McLaren
Andrea Stella da McLaren durante etapa do GP de Las Vegas na Fórmula 1. (Crédito: Divulgação / McLaren via X/Twitter)

A McLaren na temporada 2023 da Fórmula 1 não iniciou a campanho no ritmo que a escuderia esperava. Dessa forma, a marca de carros do Reino Unido perdeu as metas de desenvolvimento da pré-temporada.

O cenário levou, portanto, o chefe da equipe, Andrea Stella, a ligar o ‘modo sincerão’ e admitir o quanto estava atrás em relação aos rivais nas primeiras corridas do último ano.

Andrea Stella analisa desenvolvimento agressivo da McLaren

Não só foi somente o chefe da equipe que reconheceu o “início lento” da McLaren Racing em 2023. O CEO da escuderia, Zak Brown, também seguiu o discurso de Stella e admitiu que marca britânica necessitava de esforços para melhorar seu desempenho.

Diante disso, a McLaren foi submetida a um “desenvolvimento agressivo”, como avalia o portal Speedcafe. As medidas tomadas pela equipe resultaram em uma “melhoria significativa” a partir do Grande Prêmio da Áustria.

“Difícil mencionar um em particular”, iniciou Stella quando questionado sobre o momento de maior destaque da McLaren em 2023, durante entrevista à KTM Summer Grill, segundo o Speedcafe.

No entanto, Stella afirmou na sequência que as primeiras voltas do GP da Áustria deram um novo rumo à sua equipe na F1 no ano passado.

“Eu só vou por instinto e sentimento ao tentar responder à sua pergunta, e ao fazê-lo, o que me vem à mente, quase de uma forma visual, são as primeiras voltas na Áustria”, sentenciou.

“Tivemos, no treino livre 1, Lando [Norris] no carro novo e Oscar estava no carro anterior. Sendo assim, pude ver na telemetria que Lando, graças ao novo carro, conseguiu carregar muito mais velocidade nas curvas”, comparou Andrea Stella.

“Lembro-me de pensar comigo mesmo ‘isso parece bom’. Então, foi uma boa lembrança, boas sensações que, felizmente, foram confirmadas pelo tempo de volta. Logo depois, confirmadas pelos resultados”, concluiu o chefe de equipe da McLaren sobre a ‘virada de chave’ da equipe em 2023.

Grande Prêmio da Áustria

Durante o GP da Áustria, a McLaren demonstrou um grande potencial nos circuitos, com Lando e Piastri terminando em segundo e terceiro, respectivamente.

Portanto, o Grande Prêmio em questão foi o “momento de destaque” da escuderia britânica em 2023, na avaliação de Stella. E, além disso, traz boas lembranças ao chefe da McLaren na F1.

“Tínhamos uma McLaren na liderança”, disse Andrea. “Tivemos dois carros que deveriam ter terminado no pódio, porque o pódio do Oscar foi perdido apenas por causa do tempo de um Safety Car”, lamentou.

“Isso foi meio que a confirmação de que somos fortes, estamos em um bom caminho”, prosseguiu Andrea Stella.

“Ainda havia um bom desenvolvimento em andamento. Então, são dois destaques, se quiserem, dessa reviravolta.”, completou, em referência aos desempenhos de Norris e Piastri na Áustria.

Por fim, a McLaren terminou em quarto no Campeonato de Construtores de F1. Enquanto no GP da Áustria, foi a segunda equipe mais prolífica, atrás apenas da Red Bull Racing, vencedora da temporada 2023 da Fórmula 1.

Avatar

Escrito por Luciano Ferreira

Comentários

Loading…

Foto de Max Verstappen em prova do GP de Las Vegas na F1 para ilustrar o piloto holandês que criticou o circuito da cidade estaduniense na Fórmula 1

Em carta aberta, Max Verstappen agradece aos fãs e projeta 2024 pela Fórmula 1

Max Verstappen Fórmula 1

Max Verstappen aponta ‘dificuldade’ para participação de mulheres na Fórmula 1