in

Ex-Fórmula 1 diz ter recebido ameaças de morte após penalidade aplicada a Alonso 

Johnny Herbert  era um dos comissários do GP da Austrália e participou da decisão de penalizar Alonso pelo incidente com Russell

Fernando Alonso, Red Bull
Fernando Alonso (Reprodução / X - Aston Martin)

O ex-piloto de Fórmula 1 Johnny Herbert revelou ter recebido ameaças de morte devido à penalidade sofrida por Fernando Alonso no Grande Prêmio da Austrália. O britânico que competiu entre o fim dos anos 1980 e início dos anos 2000 é atualmente comentarista e comissário. E foi justamente na função de comissário que ele teve participação na imposição da punição ao piloto espanhol.

Alonso foi penalizado com 20 segundos devido à participação no incidente que resultou na colisão de George Russell contra o muro de proteção em Melbourne. O incidente aconteceu durante a disputa por posição já na fase final da prova. Para os comissários, o espanhol pilotou de maneira no mínimo “potencialmente perigosa”, considerando a natureza de alta velocidade daquele ponto da pista

“Fui comissário no GP de Melbourne e as repercussões foram terríveis. Recebi uma torrente de ameaças de morte através das redes sociais. Tenho sorte de ter ombros largos. Acho patético que tenha sido eu a ser culpabilizado”, disse Herbert ao Fastest Payout Online Casino.

+ Russell defende punição aplicada a Alonso por manobra que resultou na batida de sua Mercedes

Herbert  acredita que parte da reação foi motivada por causa de polêmica antiga envolvendo justamente Fernando Alonso. O ex-piloto citou a briga que ocorreu ao vivo quando ele fazia parte da equipe de especialistas da Sky Sports F1.

“[Essa reação] Remonta ao Bahrein, há dois anos, eu acho. Alguns anos antes, quando estava na McLaren, Alonso estava no rádio criticando o motor em quase todas as corridas, dizendo que era como um motor de GP2. Eu estava trabalhando para a Sky e disse que se o Alonso não gostasse ele deveria deixar o time. Eu não disse se aposentar. Então ele veio até mim ao vivo no Bahrein e me criticou dizendo que era campeão mundial e não se aposentaria e se tornaria comentarista.[…] Os fãs usaram isso como uma arma contra mim depois da Austrália”, acrescentou.

Incidente ‘bizarro’ na Austrália:

Após a corrida em Melbourne, George Russell falou sobre o incidente com Fernando Alonso e deixou no ar insinuações contra o espanhol. Ao tomar conhecimento das declarações do britânico, o bicampeão respondeu.

“Meu ponto de vista é que eu saí, e isso foi por minha conta. Mas eu estava 0.5s atrás de Fernando, 100 metros antes da curva; de repente, ele veio de encontro a mim extremamente rápido”, descreveu Russell.

“Não sei se ele teve algum problema (com o carro). Vamos falar com os comissários. Isso é um pouco bizarro em uma circunstância como essa. Não tenho mais nada a dizer agora, preciso para ver tudo e estou um pouco decepcionado com a corrida”, completou.

Alonso demonstrou incômodo com a fala de Russell e rebateu. “Eu tive problemas com a minha bateria, vinha administrando. E estava concentrado nos carros à minha frente, não aos que estavam atrás. Vi que o carro (de Russell) sofreu danos e que ouvi que ele estava bem”, afirmou.

Às vésperas do GP do Japão, Alonso voltou a falar sobre o caso. O veterano afirmou estar ‘100% convencido’ de que a punição só foi aplicada devido à gravidade do acidente de Russell.

“Se estivesse em Abu Dhabi com espaço na pista (área de escape), acho que George voltaria para a corrida. Alguns metros depois, ele tentaria me ultrapassar na volta seguinte ou na reta”, afirmou Alonso.

Danielle Barbosa

Escrito por Danielle Barbosa

Jornalista.

Comentários

Loading…

Vasseur, Ferrari chefe

Vasseur lamenta desvantagem da Ferrari para a McLaren no GP da China de F1: “Não tem desculpa”

Adaptado, Caio Collet mira pódio na etapa do Alabama da Indy NXT