in

Miguel Oliveira abre o jogo sobre possível saída para Honda

Miguel Oliveira chegou a receber uma proposta formal da equipe japonesa, mas as partes não chegaram a um consenso

Agora na Trackhouse, Miguel Oliveira pilotará Aprilia de fábrica na MotoGP em 2024
Divulgação/RNF Racing

Em meio à saída de Marc Márquez da Honda, o nome de Miguel Oliveira chegou a ser ventilado como um suposto substituto para o espanhol na escuderia japonesa. As conversas, no entanto, não avançaram, principalmente por conta de uma oferta de contrato curto para o piloto da Aprilia de apenas uma temporada.

Questionado sobre as movimentações para uma saída da Aprilia para o time nipônico, Miguel Oliveira classificou que ação seria muito arriscada.

“Eles querem que um piloto vá lá por um ano e hoje em dia acho que é muito arriscado fazê-lo. Eles [Honda] são o maior fabricante do mundo, com toda a capacidade económica e provavelmente humana para construir uma moto e uma equipa forte, é só que… como piloto, vais romper uma relação com um fabricante para ir para outro sem mais garantias de futuro?”, questionou o piloto português.

“Cada piloto [termina] este ciclo de contrato de dois anos no próximo ano, então tudo estará em aberto [para 2025]. Só não vejo como será possível arriscar tanto [mudar para a Honda] sem garantias de continuidade. Seria muito difícil”, seguiu Miguel Oliveira, classificando o desfecho negativo por um acordo como algo normal.

Ainda no posicionamento, Miguel Oliveira admitiu que se a Honda tivesse oferecido uma proposta de mudança de equipe com contrato de ao menos duas temporadas, a situação seria mais tentadora sobre uma troca.

“Seria diferente com certeza porque é um assento de fábrica e só poderei ter um assento de fábrica em 25 ou 26. Então, nesse caso, eles me ofereceriam mais do que tenho agora [na Aprilia], mas eu ainda teria que romper o relacionamento [mais cedo]. É por isso que estou feliz onde estou agora”, seguiu o piloto português.

Após não obter êxito nas propostas efetuadas a pilotos experientes, todas de um ano de vínculo, a Honda acabou cedendo e alinhavou acerto com Luca Marini por dois anos.

Avatar

Escrito por Cido Vieira

Jornalista graduado no Centro Universitário Uninter. Trabalha no Torcedores.com desde 2017, desempenhando a função de redator. Setorista do futebol pernambucano em rádios locais e um verdadeiro apaixonado pelo futebol e o automobilismo

Comentários

Loading…

Toto Wolff e Lewis Hamilton Hamilton, Mercedes

Toto Wolff dá esperanças a Lewis Hamilton e explica planos da Mercedes

Fernando Alonso, Red Bull

Alonso alfineta Alpine ao elogiar mentalidade da Aston Martin na Fórmula 1: “Focada em vencer”