in

Toto Wolff rechaça que Mercedes vá “abandonar” Fórmula 1 atual para pensar em 2026

Chefe da Mercedes, Toto Wolff disse que a equipe não pensa ainda na mudança de regulamentos, que chegará em 2026

Toto Wolff, chefe de equipe da Mercedes
Divulgação/Mercedes

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse em entrevista ao site Motorsport que sua equipe nunca aceitaria “jogar a toalha” nas duas próximas temporadas de Fórmula 1 para obter uma “vantagem” nas regras de 2026 da categoria.

A equipe alemã está enfrentando a realidade de que ainda não dominou a compreensão dos mais recentes regulamentos, com o seu carro não produzindo a forma desafiadora da Red Bull. A Mercedes admitiu que o seu adversário de 2024 está exibindo características que “não fazem sentido”, com níveis aumentados de downforce não se traduzindo em desempenho extra.

Toto Wolff suspeita que seus problemas possam estar mais relacionados à mecânica do que à aerodinâmica. Ele disse que não tem dúvidas de que Max Verstappen e a Red Bull já parecem bem encaminhados para a glória do campeonato mundial e que terminar melhor é o principal objetivo de sua equipe no momento.

Mas enquanto busca respostas para o que está faltando em seu carri, um cenário apareceu, em que a Mercedes pode decidir que não vale a pena investir grandes recursos nas regras atuais, já que seria melhor se comprometer antecipadamente com as mudanças para 2026 para garantir que seja rápido. Vale lembrar que a FIA não permite que as equipes comecem a trabalhar na aerodinâmica dos novos carros até o início de 2025.

“Somos a Mercedes. Não podemos abandonar completamente os regulamentos atuais e continuar a ter um desempenho ao nível que estamos neste momento. Essa não é a ambição da marca, nem a nossa e a dos nossos parceiros”, cravou Toto Wolff, que seguiu.

“Então não. Eu acho que você tem que continuar a pressionar, continuar a formar a sua compreensão. Mas eventualmente, quando a FIA apresentar algum tipo de regulamento, nós, como todas as outras equipes, começaremos a olhar para isso, e provavelmente mais para o lado anterior.”

Toto Wolff admite que momento atual não era seu objetivo

O dirigente Toto Wolff avaliou que a Mercedes está atrás da Red Bull com a Ferrari e a McLaren, o que, em última análise, não era sua ambição na Fórmula 1.

“Se a sua expectativa é eventualmente correr por vitórias e campeonatos, então você pode dizer que estamos em uma terra de ninguém porque Max e Red Bull estão muito à frente. Estamos nesse grupo, mas não é satisfatório para nenhuma das equipes que está brigando por segunda, terceira e quarta colocações. Sempre disse que se fosse olhar do ponto de vista puramente esportivo, o que importa é a primeira colocação, “disse o chefe da Mercedes.

Avatar

Escrito por Matheus Camargo

Comentários

Loading…

Carro da Mercedes durante o GP do Japão

Mercedes tem indícios sobre os problemas ocorridos com o W15

Helmut Marko, Red Bull

Marko diz que Perez tem sua “melhor temporada até agora” com a Red Bull