in

Gerente da KTM admite desejo de contar com Márquez e Acosta: “Grande negócio”

Francesco Guidotti não escondeu a admiração pelos dois pilotos espanhóis, declarando querer ter a dupla na KTM

Marc Márquez e Pedro Acosta em entrevista
Marc Márquez e Pedro Acosta em entrevista (Reprodução/MotoGP)

A edição de MotoGP de 2024 começou no último fim de semana, com o GP do Catar. Na corrida principal de domingo (10), Marc Márquez terminou em quarto em sua estreia pela Gresini Ducati. Já o estreante na categoria Pedro Acosta se classificou em nono pela GasGas Tech3 KTM.

Piloto de fábrica da KTM, Brad Binder ficou em segundo na prova, atrás somente do vencedor Francesco Bagnaia. Mesmo com o grande desempenho do sul-africano que tem contrato até 2026, o gerente da equipe Francesco Guidotti não descartou ter a dupla de pilotos espanhóis no futuro.

Em entrevista para a Sky Sports Itália, o dirigente italiano comentou sobre a possibilidade de Marc Márquez defender a KTM no ano que vem. O oito vezes campeão mundial assinou com a Gresini Ducati até o fim da temporada e estará livre para 2025. Ao mesmo tempo, festejou o fato do jovem Acosta defender uma equipe satélite da KTM.

“Já começamos com vantagem nas decisões a serem tomadas porque já temos o Pedro. Quanto ao Marc, não escondo que gostaria dele”, declarou Guidotti, aos risos.

“Ter os dois seria um grande negócio. Mas ele se saiu muito bem com a Ducati e me parece estranho que ele gostaria de trocar três motos em três anos apenas por causa da idade. Acho que ele jogará suas cartas com a moto que tem e para o futuro”, completou o gerente da KTM.

Dirigente da KTM comparou Acosta com Martinator

Francesco Guidotti não escondeu o entusiasmo com a primeira aparição de Pedro Acosta na MotoGP. Então fez a comparação do piloto de 19 anos com Jorge Martín, quando o espanhol da Pramac apareceu pela primeira vez no campeonato há três anos. Acosta esteve no pelotão da frente durante a maior parte da corrida, até o desgaste dos pneus lhe custar posições na reta final.

“Isso me lembrou da estreia de Martin em 2021, quando ele fez uma largada incrível e estava lá com o grupo da frente e depois perdeu lentamente porque a gestão de uma corrida de MotoGP é diferente e mais complicada. São caras que têm algo a mais dentro. Pedro teve logo uma boa sensação com a moto, o que é fundamental. Ele está aprendendo rápido e aproveitou ao máximo a situação em que se encontrou. Um novato aprende mais fazendo meia corrida com os cinco primeiros do que 22 voltas em 15º”, analisou Guidotti.

Comentários

Loading…

Horner

Horner dá ‘indireta’ a Verstappen “Ninguém é maior que a Red Bull”

ralf schumacher

Ralf Schumacher aponta duas alternativas para Red Bull em caso Horner