in

Oliver Bearman festeja 7º lugar em estreia na Fórmula 1: “Corrida fantástica”

Jovem piloto britânico de apenas 18 anos, Oliver Bearman foi eleito o piloto do dia no GP da Arábia Saudita neste sábado (9)

Oliver Bearman fez sua primeira corrida na F1
Oliver Bearman fez sua primeira corrida na F1 (Divulgação/Ferrari)

O 9 de março de 2024 vai ficar marcado para sempre na memória de Oliver Bearman. O britânico de 18 anos soube na véspera que substituiria Carlos Sainz na Ferrari no GP da Arábia Saudita. Logo após largar em 11º, finalizaria a corrida na sétima posição, sendo eleito o piloto do dia com 48% dos votos.

Na prova vencida por Max Verstappen, o jovem Oliver Bearman somou seis pontos. Com o possível retorno de Carlos Sainz na próxima etapa da F1, o automobilista britânico voltará a se dedicar à Fórmula 2 daqui a duas semanas, no GP da Austrália.

Oliver Bearman: “Minha volta mais rápida foi a última”

Depois de debutar na principal modalidade dos esportes a motor, Oliver Bearman repercutiu seu desempenho no circuito de Jeddah-Corniche neste sábado (9). Mesmo radiante com a performance, não escondeu seu esgotamento físico com o movimentado fim de semana no Oriente Médio.

“Estou um pouco cansado, mas foi uma corrida fantástica”, declarou à Sky Sports. O adolescente mencionou a pressão que sofreu dos compatriotas Lando Norris e Lewis Hamilton, que terminaram logo atrás da revelação da Ferrari. Tanto que o heptacampeão mundial cumprimentaria o garoto ao término da corrida.

“Fiquei impressionado com a rapidez com que estávamos acelerando, mais rápido a cada volta. Principalmente no final, quando eu tinha dois caras me perseguindo, não consegui relaxar. Eu estava olhando pelos retrovisores, forçando muito, mas foi uma corrida emocionante e divertida”, avaliou.

Bearman resistiu à perseguição de Norris e Hamilton, acelerando nas últimas 10 voltas como se estivesse buscando tempo de qualificação.

“Controlamos muito bem. Eles não nos alcançaram completamente, mas senti que tinha uma carta na manga”, analisou. “Acho que fiz a minha volta mais rápida na última volta. Decidi forçar e ver o que conseguia fazer. Tem sido divertido. Tive muita confiança, que aumentou durante a corrida”, declarou Bearman.

“É mais difícil ultrapassar na Fórmula 1 do que na Fórmula 2”

O estreante na Fórmula 1 fez comparações com a F2, ao analisar as dificuldades para passar por Nico Hulkenberg na 21ª volta. “Fiquei preso atrás dele. Eu estava usando a experiência dele, usando a bateria na hora certa para ficar para trás, então precisei de algumas tentativas”, relatou.

“É mais difícil ultrapassar em F1 do que na F2, mas, assim que passei, consegui mostrar meu ritmo. Tem sido difícil persegui-lo, especialmente para mim. Eu nunca tinha seguido ninguém antes e tão perto destas paredes. Isso requer precisão extra”, concluiu Bearman.

Comentários

Loading…

Marçal Muller converte pole em vitória na abertura da Porsche Cup C6 Bank em Goiânia

Josef Newgarden garante pole position para o GP de São Petersburgo na IndyCar