in

Ex-piloto revela que Verstappen está perto de acordo com a Mercedes e chama Horner de arrogante

Em meio ao caos interno envolvendo Christian Horner, Max Verstappen tem sido especulado para ocupar a vaga de Hamilton na Mercedes

Max Verstappen, Red Bull
Reprodução/Red Bull

A crise interna da Red Bull tem sido um dos principais assuntos da Fórmula 1 neste início de temporada. Apesar do atual tricampeonato de Verstappen e do amplo favoritismo da equipe no ano, os problemas de bastidores chamam atenção. O maior deles envolve Christian Horner, chefe da equipe, acusado e investigado por conteúdo inadequado.

Após uma investigação internada, a Red Bull rejeitou a denúncia feita por uma funcionária da própria empresa contra Horner. O caso, entretanto, segue sendo motivo de debate. A mulher que fez a denúncia rejeitada pela Red Bull acabou sendo afastada, mas formalizou uma nova denúncia diretamente na FIA. 

Entre os principais questionamentos está a permanência de Horner como chefe da equipe. Para o ex-piloto Johnny Herbert, por exemplo, o britânico deveria deixar o cargo.

 “Não é uma coisa boa para a F1, com toda essa situação e o calor tardio”, disse o ex-piloto em entrevista ao The Sun. Herbert lembrou que a permanência de Horner na Red Bull é uma ameaça a permanência de Max Verstappen na equipe para a próxima temporada.

+ Schumacher vê chance grande de Verstappen na Mercedes em possível saída da Red Bull e cita os motivos

Desde que o caso de Horner ganhou as manchetes, uma possível saída de Verstappen da Red Bull começou a ganhar força. O piloto holandês tem sido especulado para reforçar a Mercedes, ocupando a vaga de Lewis Hamilton. 

Johnny Herbert afirmou que ‘ouviu dizer’ que Verstappen, inclusive, está bem perto de um acordo para se tornar piloto da Mercedes em 2025.

“Isso (caso Horner) não ajuda a situação da Red Bull, que tem o melhor piloto do mundo no momento. E eles estão muito perto de tirar (Max Verstappen) da equipe, ouvi dizer que estão chegando bem perto do acordo com a Mercedes. Parece uma coisa estúpida de se fazer, o maior patrimônio deles não é o show de Christian Horner”, disse Herbert, que ainda chamou Horner de “arrogante”.

Curiosamente, em meio aos rumores da possível da saída de Verstappen, Horner afirmou que não pode  forçar o tricampeão a permanecer na Red Bull. O holandês ainda tem contrato até o fim de 2028.

“Tenho certeza de que todas as equipes no paddock gostariam de ter Max. Mas, como Toto também disse, os melhores pilotos sempre querem estar nos melhores carros, e por isso somos uma equipe. Max alcançou sua 56ª vitória em um Grande Prêmio e seu 100º pódio, todos eles em carros da RBR. Como equipe, temos um desempenho excepcionalmente bom juntos”, começou Horner.

“Você nunca pode dizer nunca. Se um piloto não quiser estar em algum lugar, então ele irá para outro lugar. Mas, como equipe, não vejo nenhuma razão para que alguém queira sair desta equipe. Acho que ele tem um grande apoio ao seu redor e está fazendo um ótimo trabalho com um ótimo carro”, acrescentou.

Avatar

Escrito por Danielle Barbosa

Comentários

Loading…

Acordo entre Madri e Fórmula 1 é válido por 10 anos.

F1 hoje: Madri pode ter a primeira corrida noturna da Europa em 2026

Carlos Sainz, piloto da equipe de Fórmula 1 da Ferrari

Fórmula 1: Carlos Sainz diz estar “pronto” para o GP da Austrália