in

Sergio Pérez cobra mudança no calendário da Fórmula 1: “Está definitivamente no limite’

Sergio Pérez destacou a ‘insanidade’ do calendário da Fórmula 1 na última parte da temporada, após as ‘férias de primavera’ da categoria

Sergio Pérez, Red Bull, ex
Divulgação/X/Red Bull

Vice-campeão da Fórmula 1 em 2023, Sergio Pérez está preocupado com o futuro da categoria no que diz respeito ao calendário da competição. Às vésperas da última corrida do ano, em Abu Dhabi, o piloto mexicano falou sobre o assunto e cobrou mudanças.

Para a temporada de 2024, a expectativa, a princípio, é de que o Mundial de Fórmula 1 tenha 24 corridas.  Serão adicionadas mais duas corridas ao calendário, sendo uma rodada tripla com Las Vegas, Catar e Abu Dhabi para encerrar o ano. Em 2023, eram 23 corridas, mas o GP da Emília-Romanha, em Ímola, foi cancelado por problemas climáticos.

+ Pérez revela principal objetivo da carreira após rumores de aposentadoria da Fórmula 

Questionado se a exaustão pelo calendário se tornou um problema entre os pilotos, Pérez foi direto: “Sim! Mais do que em outros anos, com certeza”.

“Acho que esta última parte da temporada tem sido super intensa, com as viagens para frente e para trás. A quantidade de corridas está definitivamente no limite, não apenas para os pilotos, mas também para todos os mecânicos”, acrescentou Pérez.

“Acho que esse calendário realmente tem que ser mais eficiente e tentar cuidar muito mais de todos nesse mundo. E minha principal preocupação é com os meus mecânicos”, completou.

Verstappen questiona calendário de 2024:

Recentemente, Max Verstappen já havia reclamado do calendário da Fórmula 1 para a temporada de 2024. O atual tricampeão afirmou que ele não é muito sustentável para as emissões (de carbono) e nem para o corpo humano.

“É um pouco difícil entender em qual fuso horário estamos. Acho que o que ajuda aqui é que tudo é um pouco mais tarde, tentamos ter uma boa noite de sono e tudo mais. Mas definitivamente, para o futuro, claro que para o próximo ano não é possível, mas é um pouco estranho estarmos praticamente do outro lado do mundo antes de chegar aqui (Abu Dhabi)”, disse.

“Vamos conversar com a F1 sobre isso, se há algo que podemos fazer para o futuro para tornar o final do ano um pouco mais normal. Porque já são muitas corridas, muitas viagens no final, principalmente depois das férias no meio do ano. Acho que podemos fazer um trabalho um pouco melhor com o agendamento dos GPs. Mas já para o próximo ano, acho que estão fazendo isso no início do ano, então já irá ajudar”, completou o holandês.

Danielle Barbosa

Escrito por Danielle Barbosa

Jornalista.

Comentários

Loading…

Toto Wolff, chefe de equipe da Mercedes

Ralf Schumacher questiona Toto Wolff na Mercedes: “A equipe está sem rumo”

O tricampeão da Fórmula 1, Max Verstappen, venceu o GP de Abu Dhabi

Verstappen e Leclerc pedem mudanças no traçado do GP de Abu Dhabi