in

Toto Wolff muda de ideia e estará no GP de Suzuka

Toto Wolff tem se movimentado nos bastidores para que Mercedes busque indícios de uma reação na temporada 2024

Foto de Toto Wolff no GP dos Estados Unidos na F1 para ilustrar o chefe da equipe da Mercedes que revelou se pretende renunciar a cargo em breve na Fórmula 1
Divulgação / Mercedes-AMG PETRONAS (Twitter)

Depois de ter sinalizado antes mesmo da temporada começar que não estaria presente in loco no GP de Suzuka, no Japão, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, mudou de ideia e vai estar junto ao time germânico no circuito nipônico neste próximo final de semana.

Anteriormente, tinha ficado definido que ele iria acompanhar a prova apenas de forma remota, dando as orientações aos funcionários da equipe por meio de aplicativo de mensagens e ligações.

Em um primeiro momento foi comentado que a ausência de Toto Wolff se daria por conta do mau início de temporada da Mercedes, mas a decisão seria para promover um rodízio no time, dado o vasto calendário da Fórmula 1, que nesta temporada contará com 24 provas.

Em entrevista recente, Toto Wolff admitiu que tem se controlado para não inflamar ainda mais os bastidores, por conta do rendimento aquém das expectativas neste início de temporada da Mercedes.

“Um austríaco diz: ‘Isso é uma merda’. Um britânico diria: ‘Isso é desafiador’. Então preciso adaptar a minha maneira de comunicar para não colocar mais pressão na equipe. O fato de não sermos competitivos não tem nada a ver com falta de esforço”, disse o chefe.

Até o momento, a Mercedes ainda não conseguiu deslanchar com o W15. Em três circuitos disputados, o time computou apenas 26 tentos com George Russell e Lewis Hamilton. O GP de Melbourne, o mais recente, representou um verdadeiro “desastre” para o time de Toto Wolff, que viu a dupla abandonar a corrida antes da bandeirada final.

Lewis Hamilton foi impactado com problemas no carro, enquanto Russell acabou se envolvendo em um acidente com Fernando Alonso na última volta. Dominante nas últimas temporadas, a Red Bull também apresentou deficiências na Austrália, e Max Verstappen teve que abandonar a prova logo nas voltas iniciais, com um super aquecimento no sistema de freios. Melhor para Carlos Sainz, que menos de 20 dias de realizar um procedimento cirúrgico, venceu a disputa, tendo o companheiro Charles Leclerc fazendo a dobradinha.

Avatar

Escrito por Cido Vieira

Comentários

Loading…

GP da Austrália 2024, Fórmula 1

Veja a lista dos cinco maiores bilionários da Fórmula 1

MotoGP

Liberty não descarta evento conjunto entre F1 e MotoGP