in

Carlos Sainz se diz “surpreso” com detalhe do novo carro da Red Bull

Piloto espanhol terminou em terceiro no Grande Prêmio de Bahrein, atrás da dupla Max Verstappen e Sergio Pérez

Carlos Sainz fala sobre Red Bull
Divulgação: X/Ferrari

Carlos Sainz revelou a vantagem da Red Bull no aspecto degradação dos pneus sobre o grid após a abertura da temporada do Grande Prêmio do Bahrein.

Sainz cruzou a linha em terceiro lugar, atrás da dupla da Red Bull, Max Verstappen e Sergio Pérez, que iniciou com força a defesa do título da equipe de Milton Keynes. Para o trecho final da corrida, a Red Bull equipou ambos os seus pilotos com o composto macio, enquanto a maioria dos seus rivais optou por outro conjunto de duro.

Quando a corrida entrou na fase final, Sainz foi informado pelo rádio da sua equipe que o composto duro logo ultrapassaria o macio em termos de ritmo devido à degradação dos pneus. No entanto, o espanhol admitiu que terminar à frente de pelo menos um Red Bull era improvável devido à sua força em manter o ritmo dos pneus, afirmando que a queda nos macios foi idêntica à do resto do pelotão nos duros.

“Você precisa considerar que estamos testando aqui há três dias e tenho visto a degradação da Red Bull nos pneus macios é exatamente a mesma que a nossa nos duros”, disse o piloto.

“Assim que soube que a Red Bull tinha um novo macio para o último stint e o Checo, não foi como se eu dissesse ‘OK, esta é a minha chance’. Vi as longas corridas que eles fizeram com o pneu C3 nos testes e pude ver que eles têm basicamente a mesma degradação no macio que todos tiveram no duro. Então eu não estava ficando muito animado”, acrescentou.

Embora estivesse mais de 25 segundos atrás de Verstappen, Sainz estava muito mais perto de Pérez, com apenas três segundos separando a dupla. Mas ele explicou que chegar mais perto era impossível.

“Eu estava em uma posição um pouco desconfortável porque você está em uma margem de dois, três segundos onde recebe todo o ar, mas não obtém a vantagem do DRS no turbilhonamento. Então você está deslizando um pouco mais. Se eu estivesse um segundo ou talvez cinco segundos atrás, acho que com o pneu duro talvez pudesse ter mostrado um pouco mais do verdadeiro ritmo do carro e do meu ritmo”, explicou.

“Mas nesses dois, três segundos, é o pior lugar para se estar e eu nunca conseguiria montar um desafio adequado contra Checo”, concluiu Sainz.

Avatar

Escrito por Arthur Santos Eustachio

Meu nome é Arthur Santos Eustachio. Sou formado em Jornalismo pela Cásper Líbero.

Atuo como produtor de conteúdo para sites e mídias digitais. Escrevo notícias sobre esportes em geral - hoje principalmente na área de automobilismo: Fórmula 1, MotoGP e Nascar. Já trabalhei na 365Scores e como administrador de páginas esportivas.

Meus esportes favoritos são futebol, tênis, basquete e Fórmula 1. Minhas maiores referências são Cristiano Ronaldo, Novak Djokovic e Max Verstappen.

No mais, curto ler, ouvir música, assistir filmes e, claro, praticar esportes.

Comentários

Loading…

Alpine, Bahrein, Fórmula 1 2024

F1 hoje: Alpine sofre desfalques importantes após GP do Bahrein

Martin Brundle, hoje comentarista de F1

Neymar “atrapalhou” entrevista de Martin Brundle durante GP do Bahrein; entenda